Pesto de beterraba e manjericão roxo

De volta ao pesto, tal como neste post hoje trago mais uma sugestão um pouco diferente do pesto habitual do qual não sou grande fan. Com excesso de beterrabas cá em casa decidi dar usos às mesmas sem ser em saladas cruas (que adoro!). E com elas trago uma descoberta... o manjericão roxo, pois é mesmo roxo :) Nas minhas férias, passei por a casa de uns amigos do meu marido que tinham esta pequena maravilha plantada numa linda horta. Fiquei histérica, nunca tinha ouvido falar desta variante (eu sei que ficar histérica com uma erva aromática não é muito normal)... mas sou assim, no que toca a ervas aromáticas e especiarias que desconheço, são a minha perdição.






Ingredientes: (2 pessoas)

1 beterraba das grandes (160grs - cozida)
3 colheres de sopa de azeite
80 ml de água
sal, pimenta em grão
nós moscada
parmesão q.b.
massa q.b.
manjericão roxo q.b.

Cozer a beterraba em água, assim que estiver bem cozida retirar a beterraba e aproveite a água quente para cozer a massa "al dente".



Colocar a beterraba já cozida com o azeite e 2 folhas de manjericão numa liquidificadora/robot de cozinha e passar tudo muito bem até ficar um creme bem aveludado, caso seja necessário acrescente um pouco da água da massa para que fique mais liquido. Temperar com sal, pimenta, nós moscada e um pouco de parmesão ralado, mexer tudo muito bem e juntar o preparado à massa. Antes de servir, pode colocar umas folhas frescas de manjericão preto e mais um pouco de parmesão.

Para quem gosta de beterraba é uma optima sugestão, fica com um gosto adocicado que contrasta com o aroma do manjericão, uma refeição cheia de sabor e super leve.




Búzios de tomatada e o resultado

Como o prometido é devido, hoje temos vencedores. Preparados? Adorei todas as frases, um muito obrigada pelas bonitas palavras. Mas como só podem vencer três aqui seguem as frases dos três magnificos. Muito obrigada a todos pela participação foi muito gratificante ver que existe tanta gente que segue a Marmita e quer aprender a cozinhar com a Vaqueiro.

As 3 frases vencedoras:

Chego a casa sem inspiração para o jantar, leio a Marmita e encontro a receita ideal: 100 gramas de amor, 200g de carinho, um pouco de Vaqueiro e vai a lume brandinho.
Naida Folgado

Poria o teu sabor na minha marmita para te levar comigo para todo o lado. E juntava-lhe um pouco de Vaqueiro que, derretida no teu calor, tornaria tudo ainda mais perfeito.
Catarina Mesquita

Dos pratos que falam, dos olhares inspiradores pela Marmita, dos aromas e sabores Vaqueiro, das coisas simples da vida ... dias felizes.
Maria Inês Mendes

Peço aos 3 felizes contemplados para me enviarem um email para: receitasmarmita@gmail.com.



Para comemorar hoje trago uma receita de búzios, espero que gostem.

Ingredientes:
500 grs de miolo de búzios
1 cebola roxa
2 dentes de alho
1 tomate grande maduro
1 colher de sopa de tomate concentrado
1/2 molho de coentros frescos
1 colher de sopa de vaqueiro sabores alho
2 alcaparras
vinho verde q.b.
água q.b.
sal, pimenta, mostarda em grão q.b.
tabasco q.b




Numa panela colocar a colher de manteiga, com a cebolha finamente cortada e os alhos. Deixar saltear um pouco e juntar os talos dos coentros, o tomate partido em pedaços pequenos e sem a pele, as alcaparras tambem cortadas e deixar refogar cerca de 5 minutos. Passar o refogado com uma varinha mágica ou com o robot de cozinha e  de seguida colocar os búzios, saltear ligeiramente e tempere a gosto eu usei sal, pimenta e mostarda em grão moidas na hora e umas gotinhas de tabasco. Adicionar o vinho e deixar cozinhar cerca de 20 minutos mexendo um pouco para que não fique seco, caso seja necessário adicione um pouco de àgua. Verifique os temperos antes de desligar e sirva com coentros frescos.




Este prato tanto pode servir como entrada ou como prato principal. Comparo os búzios um pouco como as nossas moelas, pra mim é como comer moelas com sabor a mar!


Pataniscas de caranguejo e um desafio para vocês

Hoje trago um pouco mais do que a receita habitual, as fotografias ou uma conversa sem sentido como é costume. :)

Em parceria com a Vaqueiro vou lançar um passatempo para todos os leitores da Marmita. Quem é que gostava de fazer um curso de culinária (para 2 pessoas) na Academia Sabores da Vaqueiro em Lisboa?

hmmm, que bela prenda, não? Eu já fiz um e adorei. Por isso aqui vai o que têm de fazer para ganhar este apetitoso prémio.

Os vencedores serão 3, o prémio como já disse é um curso duplo (podem levar a vossa cara metade, a mãe o pai, amiga, amigo, é à vossa escolha), para se habilitarem basta escreverem uma frase bem bonita que contenha as palavras Marmita e Vaqueiro. Sejam criativos, românticos ou loucos, as 3 frases vencedoras ganham o curso e o direito a ilustrar as próximas fotografias aqui do blog :) Por isso, dêem uma olhadela ao que eu normalmente escrevo e surpreendam-me :)

Regras do concurso:

- Serem seguidores do blog e da página do Facebook da Marmita.
- Serem seguidores da página do Facebook da Vaqueiro.
- Publicar a frase neste post (com o primeiro e ultimo nome - apenas 1 frase por pessoa). 
- Até dia 16 de Setembro às 18 horas.

Fácil não? alguma dúvida é só pedir,  agora vamos mas é às pataniscas que se faz tarde.



Ingredientes:
150 grs de miolo de caranguejo
1 batata crua
1 chalota
1 dente de alho
2 ovos
2 colheres e meia de sopa de farinha sem fermento
2 colheres de sopa de coentros frescos
1 colher de sobremesa de mostarda Dijon
1 lima
2 colheres de sopa de manteiga sabores - Aves
sal, pimenta e mostarda de moer q.b.


Numa tigela colocar o miolo de caranguejo (podem compra fresca e depois retiram o miolo depois de cozida ou simplesmente comprar uns saco que existem com miolo) com a chalota o alho finamente cortados, e mexa bem. Junte os restante ingredientes deixando a farinha para o fim, mexa tudo muito bem até ficar bem e reserve no frigorifico uns 15 minutos. Passado esse tempo leve ao lume uma frigideira anti aderente e coloque um pouco de manteiga, deixe a mesma derreter e forme pequenas bolas (com ajuda de uma colher) do preparado e leve ao lume virando com muito cuidado até ficarem ambas as partes bem douradas. Continue este processo até a massa acabar. Sirva com gomos de lima e coentros frescos e um arrozinho de tomate acompanhar.




Folhado de Pêra com hortelã e Cassis


E porque já algum tempo que não partilhava uma sobremesa, aqui vai.Ingredientes: (2 Peras) 
80grs de massa folhada 
pêras Rocha 
folhas de hortelã 
colheres de sobremesa de açúcar mascavado escuro 
colheres de sobremesa de Licor Cassis de Dijon 
colher de sobremesa de sumo de limão 
gema de ovo (pincelar) 
amêndoa q.b. 

Numa superfície plana com farinha esticar a massa folhada e fazer 4 rectângulos com 10 cm cada, cortar a casca à pêra deixando o pauzinho, com uma faca cortar ligeiramente a parte de trás da pêra para que segure bem deitada sem tombar e reservar.

Num almofariz colocar as folhas da hortelã, o açúcar e esmagar tudo um pouco, de seguida adicionar o licor de Cassis e o limão, mexer muito bem até ficar um líquido homogéneo bem escuro. Colocar o líquido na base da massa folhada, de seguida a pêra e o restante líquido por cima. Fechar a massa folhada com o outro rectângulo por cima e com ajuda de um garfo ou dos dedos. Pincelar a masa com a gema do ovo e colocar a amêndoa por cima, levar ao forno aproximadamente 25 min a 180º ou até ficar bem douradinho como o da imagem.
Adorei o toque que o Cassis deu ao molho, caso não tenham ou não usem podem sempre substituir por um licor doce ou o vinho do Porto que é o fiel amigo das pêras.