Pargo no forno com batatinhas e abóbora

Cá em casa tentamos comer peixe pelo menos 2 a 3 vezes durante a semana e quando o meu marido "deixa", pelo menos uma vez, comemos uma refeição vegetariana. Mas por vezes dou com ele a ir directamente à dispensa, abrir uma lata de conserva para acompanhar uma refeição vegetariana, homens!

Esta receita vem a propósito da mistura de especiarias que publiquei a semana passada, aqui está uma boa solução para utilizar a especiaria da paella, num prato perfeitamente banal e sem qualquer ligação com Espanha.

Adoro comida com fruta, habitualmente é usada mais em pratos de carne. Desta vez, arrisquei a usar umas uvas num prato de peixe, também sei que as uvas não ficam propriamente bonitas depois de irem ao forno, mas eu adorei o sabor que juntamente com as batatas e a abóbora combinam na perfeição.

Penso que a época de refeições de forno, está oficialmente aberta, nós por cá adoramos.

Até para a semana!


Ingredientes: (2 pessoas)
1 pargo fresco (1kg)
1 ramo de tomilho limão
1/2 cebola (média)
1 cacho de uvas Red globe
azeite q.b.
mostarda e pimenta de doer q.b.

3 batatas médias
300gr de abóbora (eu usei da moranga)
1 colher de sopa de azeite
1 colher de chá de especiarias para paella
sal de pimenta d'espelette q.b.
2 talos de alecrim fresco

Pré aqueça o forno a 200º

Amanhe o peixe, lave e retire o excesso de água com um guardanapo ou deixe secar ao ar se tiver tempo. Recheie o peixe com folhas de tomilho fresco e caso goste, junte umas uvas.

Numa travessa própria para ir ao forno coloque, um fio de azeite, a cebola cordada em gomos e as uvas, regue com mais um fio de azeite e coloque alguns talos de tomilho limão.


Junte o peixe e tempere com, mostarda em grão, pimenta moída e sal (eu usei sal preto com comprei aqui), junte mais um fio de azeite por cima e leve ao forno até o peixe ficar cozinhado e as uvas um pouco murchas.


Descasque as batatas e parta em palitos (tipo gomos de laranja), descasque a abóbora da mesma forma e num tabuleiro com 1 colher se sopa de azeite, junte o sal, a especiaria da paella, e as folhas de alecrim, misture tudo muito bem com as mãos e coloque na prateleira de cima do forno.

No meio da cozedura, caso seja necessário, mude a ordem dos tabuleiros do forno ou baixe a temperatura. 

Retire e sirva com uma saladinha de agrião e tomate as uvas e a cebola.


10 comentários:

  1. mnham mnham
    http://fromnothingtoprada.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. que aspecto maravilhoso!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Deve ser delicioso, a avaliar pelo aspecto! Adorei as fotografias! Parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Como adoro refeições destas. Um peixinho assado no forno é sempre benvindo.

    Otima sugestão :)

    Beijinhos

    Ana Matos

    ResponderEliminar
  5. Um pargo no forno, com umas pedrinhas de flor de sal, por si só já é delicioso. Então temperado com todas estas deliciosas especiarias e acompanhado com uvas (really??) só pode ser divinal. O aspecto está delicioso e acho fantástico como transformas um prato de peixe em imagens lindas como estas. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Tão bom e tão bonito - belo repasto!
    Ontem tb tivemos peixinho para o jantar, robalinhos a vapor, que em dia de fazer sopa, aproveito sempre o "andar de cima". Barrigas cheias de ervas e limão e não há como falhar.
    Fiquei curiosa com as uvas no teu tabuleiro, mas acho que aqui em casa não me safava, que o Ricardo se as visse já dizia que tudo lhe sabia a uvas. Mas eu acho que ia gostar. :)

    ResponderEliminar
  7. Ah peixinho, anda cá à mamã que eu vou chamar-te um figo! O Marmito tem que vir aprender com o Vel: nada de ir às latas de conserva quando a janta é veggie :p

    ResponderEliminar
  8. Se há coisa que gosto é de peixe assado e melhor do que peixe assado, é peixe assado com muitas especiarias... este deixou-me a salivar! :)

    ResponderEliminar
  9. Este peixinho, estes legumes e estas especiarias são mesmo a combinação ideal e perfeita e até fiquei a salivar, já no dia que o vi aqui publicado, pois está mesmo a pedir umas boas garfadas.
    Adoro essa tua mistura de especiarias e olha, os queijinhos já marcharam e que bons que estavam. Podes repetir, pois foi uma invenção de sucesso!
    Um beijinho,
    Lia.

    ResponderEliminar