Best foodie friends: Salada de bacalhau fresco e Bacalhau cru com laranja e queijo de cabra

Olá a todos! Parece que foi desta que chegou o bom tempo, ou é melhor não falar muito alto que alguém nos pode ouvir e amanhã acordamos com uma chuvada em cima?

A Iglo desafiou-me para experimentar o seu bacalhau fresco, pois pensam eles, porque cá por casa já o usávamos com muita frequência. Adoramos bacalhau de todas as maneiras, talvez até o cozido (como se come na ceia de Natal) seja a maneira que menos comemos por achar um pouco sem graça. Mas assado, na frigideira, em salada e a vapor somos fãs!

A vantagem deste bacalhau fresco na minha opinião é a rapidez de cozedura, dá imenso jeito para os dias de semana e como o sabor é bastante mais suave do que o bacalhau demolhado, sem espinhas e limpo de pele, o meu menino mais novo adora e devora-o com muiiiiiiiita rapidez! Existe de duas formas, a tranche que é o que vos apresento aqui e em pequenos filetes que ainda é mais prático para o dia a dia.

Quando a Iglo me contactou para fazer um jantar/almoço de amigos, rapidamente pensei num piquenique, rodeado pela natureza num parque maravilhoso que há em Alcochete, só que infelizmente acordámos com algum vento desagradável que nos ia andar a apanhar guardanapos de 5 em 5 minutos, por isso, sem deixar de estarmos ao ar livre, decidimos fazer cá em casa na nossa varanda! 

Aqui vai o nosso contributo para o movimento #bffiglo (Best foodie friends), deixo-vos duas receitas frescas, para dias de sol, piqueniques ou almoços rápidos com os vossos melhores amigos que gostem de experimentar coisas novas: Vejam mais no meu Instagram e sigam as hashtags para verem mais resultados deste movimento #bffiglo #iglo e #bacalhaufrescoforever.

Anda verão que nós já estamos preparados!

Salada de bacalhau fresco a vapor e couscous

. Receita para 6 pessoas e 1 bebé .

Ingredientes:
1 tranche inteira de Bacalhau fresco Iglo (430g) 
3 cachos de tomate cereja
400g de couscous
2 laranjas
1 fio de azeite
2 mãos cheias de mistura de salada
sal, pimenta q.b.
1 colher de sopa de sementes salteadas (usei de abóbora e girassol)
Papel vegetal

Corte uma folha de papel vegetal com 40x28 cm e coloque um fio de vinagrete de coentros* em toda a base, junte a tranche de bacalhau descongelada, unte bem com o vinagrete por cima, junte 2 cachos do tomate cereja, tempere com sal e pimenta, feche o papelote e leve a cozer a vapor durante 25 minutos.

Depois de cozinhado, retire algum excesso de água que possa conter no papelote, e deixe arrefecer.


*Vinagrete de coentros
Ingredientes:
4 colheres de sopa de coentros frescos
4 colheres de sopa de azeite virgem extra bio
2 colher de sopa de vinagre de vinho branco
50 ml de água

Coloque todos os ingredientes numa picadora ou robot de cozinha e pique até ficar com uma espessura bem liquida, caso queira, pode temperar com sal  e pimenta, eu não o faço porque gosto de temperar à parte.

Numa tigela bem grande coloque o couscous, tempere com sal, pimenta e 2 a 3 colheres de azeite. Junte o sumo de uma laranja, envolta tudo muito bem e deixe a marinar durante 2 minutos. 

Entretanto toste umas sementes na frigideira (usei de girassol e abóbora), sem qualquer gordura, apenas para ficarem crocantes e reserve.

Junte água tépida (quase até à superfície), deixe a água ser absorvida por completo, envolva o couscous com um garfo e volte a fazer este processo até ao couscous estar cozido por completo. (eu fiz 3 vezes o processo.

Por fim, verifique os temperos, junte o bacalhau em lascas, os tomates cereja cortados em 4 e também os que foram cozidos a vapor por cima para quem quiser comer, 1 laranja em gomos e regue com um fio de azeite e coloque as sementes tostadas minutos antes de servir.



Bacalhau cru com laranja e queijo de cabra braseado

.  Receita para 6 pessoas . 

Ingredientes:
120 g de Bacalhau fresco Iglo (utilizei um pouco da tranche da receita de cima)
1 laranja
60 g de queijo de cabra 
4 colheres de sopa de vinagrete de coentros (ver receita acima)
framboesas q.b.
sal, pimenta

Corte pequenas fatias de bacalhau o mais fino que conseguir, coloque-o numa tigela pequena, junte o vinagrete, envolva e deixe marinar durante 30 minutos.

Numa travessa coloque as fatias da laranja cortadas em fatias com mais ou menos 4 mm, junte por cima um pouco do bacalhau marinado e o queijo, com um maçarico dê um pouco de calor (apenas para o queijo derreter) junte as framboesas ou outra fruta a gosto antes de servir.

Sirva como entrada.

Receitas patrocinada pela Iglo





Muffins com quatro ingredientes



Não sou daquelas pessoas que não come açúcar, claro que gosto de cortar no açúcar dos bolos caseiros, ou até evitar comer grandes quantidades durante o dia. Opto sempre por açúcar mascavado ou de coco, gosto de usar agave, xaropes e etc. Mas também faço pavlovas e aí não há volta a dar, têm de ser feitas obrigatoriamente com açúcar refinado. Todos nós sabemos o mal que açúcar faz à saúde, mas também todos nós sabemos que o devemos evitar e conciliar aqui ou acolá para um dia do mês cometer algumas asneiras sem peso na consciência.  

Hoje trago uns muffins deste livro, que podem ser dados a bebés ou a adultos que queiram evitar os excessos que falo acima. Adorei o sabor, apenas lhes troquei a fruta do interior que no livro era framboesa mas como só tinha congeladas achei que iam perder muita água e substituí por pera que fica sempre bem.

São óptimos para levar na marmita e comer durante a tarde, quando a fome aperta e só pensamos em folhados e coisas pouco saudáveis.

Desculpem a minha ausência mas há fins-de-semana que sabem tão bem não ligar o computador e "curtir" a família.


 .  Receita para 6 pessoas .

Ingredientes:
3 bananas esmagadas
3 ovos
6 colheres de sopa de flocos de aveia
1 pera

Pré-aqueça o forno a 180º

Misture todos os ingredientes, exepto a pera, até obter uma massa homogénea.

Transfira metade da massa para umas formas de muffins (untadas ou de silicone), parta a pera em quadradinhos pequenos e ponha um pedaço no centro e cubra com o resto da massa.

Leve ao forno. Quando os muffins começarem a crescer, espete um palito, para verificar se estão se estão cozidos no interior.


Lasanha de perú rápida

Já vos disse que adoro pessoas bem dispostas? Provavelmente já! Vivo com uma por isso já não consigo desabituar-me a tal. Acho que por mais que nos corra mal o dia, que tenhamos como se costuma dizer, acordado com os pés de fora, há que ver o lado positivo da vida e sorrir, tentar que essa negatividade não chegue até ao final do dia e envolva toda a gente que nos rodeia. Não consigo lidar muito bem com pessoas mal dispostas, que criticam tudo e todos e que ficam assim de cara feia todo o santo dia só porque sim. Ok, todos nós temos os nossos problemas, há pessoas com vidas complicadas e com pouca vontade de sorrir diariamente. Mas acredito que 80% desse tipo de pessoas que assim são conseguiam dar a volta se sorrissem mais vezes e se deixassem contagiar por uma bela gargalha.

Já seguia o blog desta senhora há muitos anos, bem antes do Instagram ter nascido, claro que quando apareceu comecei a segui-la e fui acompanhando o crescimento dos seus gémeos lindos. Mas foi quando o instagram stories apareceu que me apercebi o quão louca e bem disposta era! Fiquei completamente rendida às suas loucuras diárias, às rotinas das máscaras faciais, ao seu eterno amor por vinho e queijos, mas o que eu adoro mesmo é as piadas que ela faz com a família. Se conseguia conviver com alguém tão louco como ela diariamente? Acho que sim, acho que nos íamos divertir imenso, claro que eu continuaria com o meu copinho de água enquanto ela bebia o seu copo de vinho mas certamente íamos ter umas tardes de grandes gargalhadas em conjunto.

Espero que depois desta conversa toda tenham alguma curiosidade em a seguir, caso não conheçam, claro! Foi de uma receita dela que me inspirei nesta lasanha mega rápida de panela. Só tem de ir ao forno gratinar para parecer uma lasanha, basicamente é uma massa/lasanha que me deixou com muita curiosidade quando a vi no blog. Acabei por não seguir a receita, fiz um pouco com o que tinha cá em casa um dia durante a semana e depois voltei a reproduzir durante o fim de semana para a partilhar convosco com luz natural para fotografar.

Espero que gostem e que sorriam muito, porque faz bem a vocês e aos que convosco estão diariamente! 


. Receita para 4 pessoas .

Ingredientes:
2 colheres de sopa de azeite
350g de perú (cubos)
1 talo de aipo (tamanho de um polegar)
1 pimento vermelho
2 alhos
2 cebolinhos
250g de folhas de lasanha
400g de molho de tomate Bio
2 medidas da lata do molho de tomate de água
sal, pimenta, mostarda moída em grão e esta especiaria
80g de flocos de aveia
20g de amêndoa
1 bola de mozzarella fresca
30g de queijo parmesão
óleo de trufa (ou azeite)

Pré- aqueça o forno a 200º.

Comecem por colocar um fio de azeite numa panela que dê para colocar no forno, de seguida coloquem o perú e deixem alourar um pouco. Adicionem os alhos, os cebolinhos e o aipo cortado em pedaços pequenos, juntem o pimento e deixem refogar uns minutos.

Rapidamente coloquem o tomate, a água, os temperos e partam as folhas da lasanha sem grande preocupação.

Deixem cozinhar um pouco até a lasanha estar quase cozida e retirem do lume. 

Com uma faca partam as amêndoas grosseiramente espanhem por cima da lasanha cozinhada, juntamente com a aveia, os queijos, um pouco mais de sal, mostarda em grão, pimenta e um fio de óleo de trufa.

Leve ao forno apenas para gratinar até ficar bem douradinho.

Sirva com uma salada.


Entrecosto com mostarda e arroz de pimento


Olá a todos, já estamos em fevereiro? Como é que isto passou tão rápido, expliquem-me?

Por aqui tenho andado com um bocado de frio, mas acho que não sou a única! Hoje trago uma receita para aquecer as vossas cozinhas. Sabe tão bem nestes dias mais frios deixar cozinhar lentamente uma  peça de carne para fique bem tenrinha! Deixa um aroma fantástico na cozinha mas neste caso a mostarda ajudou! Conheço muita gente que não gosta de mostarda Dijon, quem já me segue algum tempo sabe que eu já não vivo sem ela (há provas aqui), foi daquelas iguarias que comecei a usar quando conheci o meu marido e desde então nunca mais consumi outra mostarda, ainda houve uma altura que comprei mostarda Inglesa em pó, de tanto ver a Sophie usar nos seus pratos, mas acabou o frasco e nunca mais me lembrei dela sem ser agora!

Mas adiante a mostarda Dijon para mim não serve apenas para molhar nas batatas fritas, ou meter num prego, serve para dar personalidade aos molhos, para untar um pedaço de carne para o forno, para fazer vinagrettes daqueles maravilhosos, não vivo sem ela mesmo!

Hoje envolvi-a com um entrecosto bem tenrinho e um toque a mel, haverá melhor combinação? Se calhar até há :) Mas esta já é um clássico cá em casa, por isso, tinha de partilhar convosco!

Bom apetite e boa semana!

Nota: Para aos anti-mostarda Dijon, experimentem comprar uma embalagem pequenina e em vez de a provarem como se de maionese se tratasse, envolvam-na em molhos e verão as vossas vidas a mudar, a minha mudou! :)


.  Receita para 4 pessoas .

Ingredientes carne:
1 fio de azeite
1kg de entrecosto cortado
1 cebola
5 dentes de alho esmagados
2 folhas de louro
4 ramas de oregaos frescos
Sal
Pimenta
2 colheres de chá de Sementes de mostarda (usei brancas e pretas)
Paprika a gosto
20 cl de uma cerveja
I colher de sopa de mostarda Dijon
1/2 colher de sopa de mel

Numa caçarola ou panela coloque, um fio de azeite e deixar aquecer bem. De seguida junte o entrecosto e deixe ganhar um pouco de cor, adicione a cebola, o alho, as folhas de louro e os oregãos e deixe cozinhar mais uns minutos. Regue com cerveja, tempere com sal, pimenta, as sementes de mostarda, a paprika e a mostarda Dijon, o mel e deixe cozinhar em lume branco durante 45 min.

Ingredientes arroz:
400 gr de arroz basmati
1 pimento vermelho pequeno
1/2 cebola pequena
2 dentes de alho
Sal
Azeite

Numa panela adicione o azeite, a cebola picada, o alho e o pimento cortado em pedaços grosseiros e saltei durante 5 minutos, tire do lume e pique tudo ligeiramente na Bimby ou numa picadora. Junte o  arroz, tempere com sal e regue com a água. Eu confesso que faço o meu arroz seco sempre na Bimby mas quando fazia na panela a minha medida era mais 2 vezes e 1/2 a medida do arroz de água.


Limonada de maracujá






Neste Natal consegui arranjar uns maracujás bem maduros por sinal, ainda pensei em fazer um cheesecake, ou esta panacotta, mas depois lembrei-me da maravilhosa limonada de maracujá que servem no restaurante de fastfood h3, conhecem? É muito boa, tal como a de morango, mas talvez um pouco doce demais a meu gosto.Segue a minha receita que até acho que ficou muito parecida com a que lá vendem, adicionei menos açúcar, claro. Em tempos dissera-me que era feita na Bimby (não duvidei!) por ser algo prático e que se faz em menos de 1 minuto, agora custa-me a crer que seja com maracujás frescos, calculo que sejam congelados ou até mesmo com polpa (como não consumo, não sei as diferenças de sabor). Pronto, esta foi feita com uns fresquinhos que encontrei na altura do Natal e ficou maravilhosa.

Deixo agora a receita para trazerem um pouco de sol a vossas casas, já que o calor ainda tarda a vir.
Boa semana!



. Receita para 1 litro . 

Ingredientes:
1 limão grande
3 maracujás maduros
1 litro de água fresca
adoce a gosto

Numa liquidifidadora ou bimby, adicione o limão partido em quartos e a água, use o botão turbo durante 2 segundos. 

Coe para um jarro o sumo extraído

Passe o copo por água para extrair quaisquer restos da casca do limão e com ele limpo volte a colocar a limonada.

Adicione a polpa dos maracujás o açúcar ou adoçante e misture uns segundos numa velocidade baixa.

Sirva bem fresca com uns cubos de gelo e uma rodela de limão!