Batatas com frango ao estilo chinês


Nem imaginam a quantidade de vezes que já recebi mensagens a perguntar, então tens comido muita galinha com amêndoas? Bem, lamento desapontar mas aqui em Guangzhou nunca vi tal coisa à venda. Aliás raro é o prato Chinês que leva frutos secos! Penso que são mais utilizados em receitas da Tailândia ou Vietname, aqui nunca vi! Tenho pena porque adoro frutos secos na comida.

O prato que vos trago hoje é um dos que costumo comprar quando peço comida Chinesa, são umas batatinhas com frango ou vaca que acompanham sempre um arroz branco cozido a vapor. Apesar deles aqui não deixarem cozinhar muito as batatas fica um prato muito saboroso, claro que o gengibre dá muito gosto à comida, mas não sei porquê quando como este prato faz-me lembrar Portugal.

Deixo aqui a receita completa, é muito simples e podem sempre adaptar com o que quiserem, mas cuidado com as adaptações extremas porque em segundos deixa se ser Chinês e vira um salteado bem Português, que também não é nada mau :D

*Receita para 2 pessoas

Ingredientes:
125g de frango (usei picado)
sal q.b.
1 colher de sopa molho de soja
2 colheres de sopa de óleo de amendoim
3 batatas
1 dente de alho
2 fatias grandes de gengibre
picante q.b.
2 talos de cebolinha

Antes de começar a receita coloque o frango a marinar com o molho de soja, o sal e o óleo de amendoim. Mexa tudo muito bem com os pauzinhos chineses e deixe a repousar durante 30 minutos no mínimo.

Corte as batatas finas a gosto. Eu parti ao meio e laminei numa espessura de 2/3 milímetros, depois coloque-as em água com sal a repousar uns 15 minutos.

Retire as batatas da água e escorra-as muito bem. O ideal será deixar que secar por completo entre dois panos de cozinha.

Numa wok bem quente coloque o de óleo de amendoim, o alho picado, o gengibre igualmente picado e o frango, deixe fritar muito bem sem deixar de mexer. Junte as batatas e deixe cozinhar em lume brando uns minutos (cuidado com o tipo de batata que estão a usar, elas não podem cozinhar demasiado, devem ficar bem crocantes). Adicione o molho de soja, o picante a gosto (eu usei uma pasta de picante chinesa), o sal, e por fim a cebolinha cortada grosseiramente. Acompanhe com um arroz branco.

*Bom apetite



Queques de cenoura


Lembro-me de ser criança e a minha fazer bolos de iogurte daqueles em que utilizava a caixa do iogurte como medidor para todos os ingredientes. Talvez fizesse 1 bolo em 2 meses se tanto, em casa o hábito era comer pão ao lanche, mas claro, eu chateava sempre a minha mãe para ir comprar bolos caseiros numa pastelaria perto de casa, todas as 4:30 chegavam bolos fresquinhos, por isso raramente comprava um pacote de bolachas no supermercado. 

Não sei se já disse mas na China as bolachas são bastante diferentes. Ou existem as famosas oreos com diversos sabores (que eu nunca dou ao meus filhos porque acho-as umas bombas calóricas), ou outras com sabores estranhos ao nosso paladar (ex. queijo, batata, chá...), ao contrário da minha mãe eu faço bolos todas as semanas, por vezes mais que um. Muito porque o meu marido não come pão ao pequeno-almoço e pede-me sempre bolos simples, sem muito açúcar e claro também porque os meus filhos me pedem, principalmente o mais velho. Estes queques foram feitos para o lanche deles, que ficaram maravilhados com as formas pequeninas, disse-lhes que eram ovos de cenoura, mas que alguns tiveram uma chuva de chocolate.

Aqui vai a receita dos ovinhos de cenoura made in China.




Ingredientes: (rende 30 unidades)
240g de cenoura
4 ovos
110 ml de óleo vegetal (usei de girassol)
150g de açúcar branco
220g de farinha sem fermento
1 e 1/2 colher de chá de fermento para bolos
50g de chocolate preto (70%)

Pré aqueça o forno a 180º.

Unte as formas com manteiga e farinha ou óleo em spray para bolos.

Num liquidificador ou robot de cozinha, coloque a cenoura descascada e partida em pedaços pequenos, ligue a máquina na potência máxima até atingir uma pasta do tipo areia molhada, adicione os ovos, o óleo e o açúcar e bata durante 8 minutos na potência média.

Por fim junte a farinha, o fermento e envolva levemente com uma espátula de silicone, apenas para incorporar a farinha na massa.

Deite na formas e leve ao forno durante 15 minutos a 180º, ou até ficarem douradinhos.

Retire do forno e deixe-os arrefecer por completo numa rede.

Derreta o chocolate em banho-maria ou no microondas e pincele a gosto por cima de cada queque.

Bom apetite!


Dumplings de camarão e porco


Hoje trago a receita que mais me pediram desde que cheguei à China, os famosos Jiǎozi, dumplings ou gyozas como lhes quiserem chamar.  Eu habituei-me a chamar de dumplings. Como sabem vivo na terra destes meninos e por aqui as combinações são infinitas, existem corredores de supermercado só com dumplings congelados à venda, há também quem compre frescos ou então apenas a massa para depois fazerem o recheio em casa a gosto. Eu pedi que me explicassem de raiz, para um dia quando chegar a Portugal tentar fazer para os meus amigos.

A massa não tem nada de complexo, não difere muito da que fiz nos baozi, só que não vai a levedar tanto tempo. O recheio esse fica ao vosso critério, a ideia é ficar uma pasta bem compressa, sem legumes que criem muita água, para não rebentarem tão facilmente. Eu hoje trago uma combinação que adorei, inicialmente cria fazer apenas de camarão e legumes, mas a pessoa que me explicou disse que tinha de colocar um pouco de carne para a consistência ficar melhor. Quem sou eu para questionar uma chinesa Dona de casa?

O mais difícil para mim são as dobras para os fechar, foram-me ensinadas três técnicas, mas sei que existem imensas. Vou deixar tudo detalhado aqui escrito e também no Instagram (com vídeos). Não se preocupem se não ficarem bem à primeira a ideia para chegar a uma boa dobra é praticar. 

Peço desculpa de não ter fotografado o recheio dos dumplings, mas pedi a uma amiga para me ajudar a fazer a sessão fotográfica e mal os fotografámos comemos tudo em segundos. No entanto congelei alguns antes de os cozinhar e em breve volto a colocar uma receita e faço a fotografia do recheio para verem.














Ingredientes massa: (rende 20 dumplings)
250g de farinha de trigo
125ml de água tépida

Ingredientes: (recheio)
250g de camarão sem casca
150g de cenoura
100g de milho fresco
80g de carne de porco 
sal q.b.
150g de leek chinesa (é uma espécie de cebolinha, podem usar ervas aromáticas)
2 talos de coentros
5 rodelas de gengibre fresco
1 malagueta sem as sementes
1 fio de oleo de sesamo
1/2 colher de chá de caldo de galinha (opcional)

Ingredientes: (molho)
100ml de óleo de amendoim
1 malagueta seca
1 colher de chá de pimenta sichuan
1 colher de chá de sementes de sésamo pretas
folhas de coentros

1. Numa tigela coloque a farinha e aos poucos junte a água, com a mão amasse ligeiramente até sentir que a farinha se despega da tigela e forme uma bola.

2. Tape a bola com película aderente e deixe repousar enquanto for preparar do recheio.

3. Comece por colocar na picadora/bimby o camarão e a carne, a cenoura, o milho e pique até fazer uma pasta. Coloque numa taça grande, tempere com sal e deixe a escorrer num coador fino para que extraia toda a água.

4. Numa tábua coloque o gengibre, a leek, os coentros, a cebolinha, a malagueta e pique tudo muito bem. Transfira para a taça do camarão, envolva e coloque tudo novamente na tábua de corte. Pique tudo com uma faca como se fosse caldo verde, deverá ficar uma pasta muito bem picada. Tempere com 1 fio de óleo de sésamo, mais uma pitada de sal, o caldo de galinha e recheie os dumplings.

5. Enfarinhe a bancada e amasse durante uns 5 minutos como se fosse um pão.

6. Divida a massa a meio (nota: a parte da massa que não está a utilizar guarde-a sempre dentro da tigela com a película aderente para não secar), de cada parte faça um rolo e corte-o em pequenas bolas (do tamanho do dedo polegar).

7. Cada bolinha terá que ser inicialmente esmagada com a palma da mão (como se fosse fazer uma bolacha) e depois esticada com o rolo da massa em forma de círculo até ficar bem fino.

8. Recheie os dumplings e para os fechar pode usar uma destas 3 técnicas:
8.1: Coloque a massa em forma de circulo na palma da mão esquerda e com uma colher de sopa na mão direita adicione o recheio bem no centro. Dobre a massa ao meio na horizontal e com a ajuda do polegar e o indicador da mão direita feche com a ponta dos dedos a massa enquanto o indicador da mão esquerda empurra o recheio para dentro (fica mais ou menos com a forma de um rissol) de seguida junte as extremidades e encaracole ligeiramente.

8.2: Coloque a massa em forma de circulo na palma da mão esquerda e com uma colher de sopa na mão direita coloque o recheio bem no centro. Dobre a massa ao meio na horizontal e ao mesmo tempo com as duas mãos vá dobrando de fora para dentro para que fiquem umas pregas, pressionando bem os dedos.

8.3: Coloque a massa em forma de círculo na palma da mão esquerda e com uma colher de sopa na mão direita coloque o recheio bem no centro. Dobre a massa ao meio na horizontal e comece por fechar normalmente e quando estiver a chegar ao centro faça 4/5 dobras por cima da unha da mão esquerda e no fim, volte a fechar normalmente.

Nota: Vou colocar uns vídeos nos destaques do meu Instagram   em "Dumplings" para ser mais fácil perceberem a dobra, nos dumpings desta publicação fiz a dobra 8.1.

9. Para os cozinhar precisa do seguinte: Uma wok com tampa, uma concha da sopa e uma tigela com água à temperatura ambiente.

10. Numa wok ponha água a ferver, coloque os dumplings dentro da água com muito cuidado para não rebentarem, tape-os com a tampa e com a concha mexa-os 5 vezes durante 2 minutos, sempre que os mexer adicione a concha cheia de água à temperatura ambiente e feche com a tampa novamente.

11. Retire-os com cuidado e deixe-os escorrer durante uns minutos.

12. Para o molho basta colocar o óleo com a malagueta, a pimenta ao lume e aquecer ligeiramente apenas para os aromas se soltarem e regar por cima dos dumplings ainda quente, salpique com umas sementes de sésamo e umas folhas de coentros frescas. 

Bom apetite!


Gelado com 3 ingredientes


Duvido que exista por aqui alguém que goste de cozinhar e que não conheça este gelado. Eu própria já é a segunda vez que o publico aqui no blogue, a primeira foi esta. Fiquei encantada há uns anos quando descobri que com apenas banana congelada se conseguia fazer um gelado em segundos. Volta e meia faço-o cá em casa e os miúdos adoram. 

Há uns meses vi esta versão do Donald Skehan com chocolate preto, fiquei com muita curiosidade em experimentar que guardei a receita no Instagram e aqui estou eu a a partilhar convosco. Façam mesmo que não tenham filhos porque é maravilhosa e nada calórica, o que é perfeito, certo?


Ingredientes: (4 gelados)
4 bananas maduras
3 colheres de sopa de manteiga de amendoim 
75g de chocolate preto (70%)

Congele as bananas sem a casca. Depois de bem congeladas (ideal mais do que 1 dia), retire do congelador e deixe à temperatura ambiente 15 minutos.

Num processador de cozinha ou na Bimby coloque as bananas e a manteiga de amendoim, pique até ficar uma massa bem cremosa, como a de um gelado, a minha ficou menos de 1 minuto.

De seguida numa tigela coloque a banana e junte o chocolate preto partido em pedaços. Sirva imediatamente num cone de gelado ou numa taça. Caro não queira consumir tudo de uma vez, pode congelar o preparado numa caixa bem fechada e guardar no congelador pelo menos durante 1 mês (duvido que dure muito mais).

*Bom apetite


Salada de vermicelli com legumes e fruta


Quem me segue por aqui algum tempo sabe o quanto eu adoro ir almoçar a restaurantes asiáticos, já em Portugal o fazia, no entanto aqui na China é de longe o tipo de comida que mais de satisfaz. Tenho a sorte de ter perto de casa restaurantes maravilhosos e com saladas tipo esta que nos "levam ao céu" e me inspiraram para a receita de hoje.

Hoje sem seguir nenhuma receita decidi recriar uma saladinha de vermicelli, é uma salada super fresca, com vermicelli de arroz, fruta, o crocante de alguns legumes e claro o caju. Podem alterar os legumes a gosto ou até usar outro tipo de massa, mas não podem deixar de regar a salada com este molho, tem de ser sempre muito leve e este que eu fiz hoje é à base de maracujá, que por cá é quase sempre doce. Espero ter-vos convencido com esta descrição, senão têm as fotos que podem ajudar, a receita está a seguir.


*Receita para 2 pessoas*

Ingredientes salada:
350g de vermicelli de arroz
1/2 (40g) cenoura
10g de pimento vermelho
1 cebolinha
150g de manga
50g de caju
40g de cebola roxa
1 dente de alho
2 rodelas de dragon fruit roxa
2 rodelas de gengibre
1 mão cheia de manjericão (usei do tailandês que é doce)
1 mão cheia de hortelã roxa (purple perilla)

Ingredientes molho: (300ml)
1 colher de sopa de molho de peixe
1 colher de sopa de óleo de sésamo
5 colheres de sopa de vinagre de arroz
10 colheres de sopa de água
2 colheres de sopa de açúcar cristal escuro
sal, pimenta
1 maracujá

Comece por tostar os cajus, pode fazê-lo no forno durante 10 minutos a 180º ou saltear numa frigideira antiaderente durante uns minutos, deixe arrefecer, pique a gosto e reserve.

De seguida hidrate o vermicelli, basicamente basta aquecer água numa chaleira e colocar por cima do vermicelli numa tigela bem grande e deixar a repousar enquanto corta os legumes e a fruta.

Para cortar os legumes é um pouco a gosto, eu tentei ao máximo igualar ao que se vê nos restaurantes asiáticos que frequento. A cenoura cortei com descascador de batata na vertical e depois cortei ao meio com a faca, o pimento fino tipo juliana, a cebolinha, o alho e o gengibre em pedaços pequenos, a manga em cubos, o dragon fruit em rodelas e as aromáticas deixei inteiras.

Entretanto retire o vermicelli da água quente, passe por água fria e pode começar a "montar" os pratos.
O vermicelli deverá ficar no fundo, como uma cama para todos os ingredientes, estes devem ser colocados a gosto.

Para o molho basta misturar todos os ingredientes numa garrafa pequena de vidro, chocalhar como se de um cocktail se tratasse e regar cada prato a gosto, este tipo de salada deve ficar com bastante molho.

Bom apetite!