Gelado de amoras e iogurte



E finalmente quase em agosto, com ele, trago uns gelados bem rápidos e fáceis de fazer. Não são uns Santini, mas para os gulosos sem grande tempo disponível, são perfeitos. A fruta pode ser a gosto, penso que resultará com qualquer fruta. Eu escolhi amoras porque já as tinha algum tempo no congelador e estava na hora de acabar com elas. Ficaram com uma cor linda e um sabor bem frutado, o iogurte grego deu-lhe a cremosidade e a baunilha um toque especial.

Com estes gelados desejo a todos umas boas férias. Aos que já vieram um bom regresso e aos que ainda vão, um falta pouco! 

Já sabem que setembro para mim é um começo do novo ano, e este ano, que ano! Foi um ano tão especial. Esta "coisa" da maternidade fez com que tudo muda-se, mas para melhor acreditem. Ok, o tempo parece que voa, mas sabe tão bem chegar a casa e ser recebida por um sorriso quee me derrete muito mais rápido do que estes gelados nesta sessão.

Pela primeira vez vamos de férias os três, aposto que vai ser especial. Muitas coisas vão ser feitas da mesma maneira, porque gostamos que ele sinta que faz parte de nós. Mas outras, serão diferentes e com toda a certeza uma descoberta para os três como tem sido todo este ano. 

Até breve! 


. Receita para 8 gelados .

Ingredientes:
400g de amoras (usei congeladas)
5 colheres de sopa de açúcar mascavado
1/2 colher de sopa de sumo de limão
1/2 colher de sopa de baunilha (usei em pó)
250g de iogurte (usei um ligeiro tipo grego)

Comece por fazer uma breve compota de amora. Num tacho ou na Bimby coloque as amoras com o açúcar, a baunilha, o sumo de limão e leve ao lume durante aproximadamente 15 minutos ou até as amoras estarem bem dissolvidas e ferverem no açúcar, vá mexendo para não pegarem no fundo.

Antes de deixar arrefecer por completo, coe as amoras para retirar as sementes que acabam por ficar desagradáveis ao comer o gelado.

Deixe a compota arrefecer por completo e junte o iogurte, mexa até ficar bem envolvido e verta para as formas de gelado. 


Leve ao congelador pelo menos durante 4 horas.

Desenforme passando um pouco de água quente na base da forma e coma de imediato.

Boas férias!


Salada de cotovelos com acelgas e morangos



Sempre adorei comer fruta juntamente com o prato principal, lembro-me que antigamente raramente se via, depois apareceram os rodízios e as receitas mais tropicais vindas do Brasil e começamos a ver com muita frequência o uso da fruta desta maneira. Ainda me lembro da primeira vez que fui com os meus pais, comer a um restaurante onde nos serviram uma tábua de picanha com o acompanhamento habitual e ainda uma travessa extra de fruta laminada. Tal fez com que o meu pai disse-se, sendo assim, já não pedimos sobremesa!

Os últimos morangos biológicos da Quinta do Arneiro, chegaram cá a casa, para além de uma limonada e alguns comidos ao natural, os mais maduros acabaram por ficar para esta receita. Basicamente só os laminei e borrifei vinagre balsâmico, parece mentira, mas já quase não consigo comer morangos sem lhes juntar vinagre balsâmico, sabe tão bem.

Depois juntei as acelgas, confesso que não sou amiga de couve em rama. As acelgas sempre foram algo que vi muito poucas vezes à venda, e quando as via, o preço nunca me agradou. Mas lá veio no primeiro cabaz da quinta, só para provar - sempre sem grande expectativa. Confesso que me surpreenderam, talvez por as ter salteado, ou pelo sabor adocicado que o licor de Cassis lhes deu, certamente não foi pelas cores. Senão já as tinha provado alguns anos atrás, pois são bem bonitas.

Gostei e recomendo bastante a provarem estas meninas. Esta saladinha chama o verão, acompanhou-me num jantar com o marido e no outro dia até ao trabalho na minha marmita, escusado será mentir que para ele tive de fazer um bife de peru, homens!



. Receita para 3 pessoas .

Ingredientes:
200g de acelgas
250g de cotovelos
1/2 cebola grande para picar
2 colher de sopa de licor de Cassis
3 colheres de sopa de alho aromático (em rama)
3 colheres de sopa de azeite
flor de sal q.b.
5 morangos pequenos
vinagre balsâmico

Comece por cozer os cotovelos em água, com sal, um fio de azeite e 2 talos de tomilho limão, depois de escorrida, adicione 1 colher de sopa de azeite, mexa até este se incorporar e reserve.

Numa wok bem quente, adicione o azeite e a cebola picada. Salteie ligeiramente e junte as acelgas cortadas a gosto e 1 colher de sopa do alho. Adicione o sal, deixe cozinhar lentamente ou coloque uma tampa para ser mais rápido. No meio da cozedura adicione a colher do licor, deixe o álcool evaporar e cozinhe mais um pouco.


Depois de cozida, junte os cotovelos e com o lume apagado mexa bem até absorver o "docinho" das acelgas e adicione o restante alho aromático picado.

Coloque numa travessa, juntamente com os morangos laminados e uma borrifadela de vinagre balsâmico por cima dos morangos.

Coma ainda morno.


Muffins de ovo e legumes



Nesta altura do ano, com as férias à porta, a vontade em fazer refeições mais complexas é pouca. Já o era antes de ser mãe, então agora tudo tem de ser mais prático, rápido e principalmente fácil de limpar. Com o calor que se tem sentido raramente ligo o forno, grelhamos carne ou peixe na varanda e acompanhamos com uma saladinha ou uns legumes salteados, enquanto a sopa do Marmitinho está a fervilhar na Bimby. 
Mas nesta refeição foi diferente, abri a excepção ao forno e lembrei-me de dar uso ao novo tabuleiro de muffins da Le creuset e fazer uns muffins para gastar os ovos biológicos que a minha mãe me tinha dado. Basicamente usei o que tinha no frigorífico e deparei-me com umas cores maravilhosas, dignas de um post. O sabor não tem muito que se diga, se gostam de ovos, omeletes ou tortilhas, vão adorar estes muffins. Depois façam como eu, esvaziem o frigorífico e acompanhem com uma saladinha. 
Escusado será dizer que estes muffins são uma boa opção para levar para a praia, um piquenique ou mesmo para verem a final do Euro 2016 no domingo! 


. Receita para 12 muffins .

Ingredientes:
azeite para pincelar
8 ovos
1 cenoura ralada
4 folhas de espinafres bebé
4 espargos verdes frescos em cubos
3 fatias de bacon fumado
4 tomates cereja
1 colher de sopa de orégãos secos
2 colheres de sopa de queijo Emmental cortado em cubos
sal q.b.
pimenta preta q.b.
1 colher de sopa de queijo parmesão ralado

Preaqueça o forno a 180•.

Comece por bater os ovos, caso queiram exercitar os músculos do braço, podem bater à mão. Se quiserem que os ovos cresçam um pouco mais, façam como eu, metam na batedeira uns minutos.

Temperem com sal, pimenta e mostarda em grão de moer e reservem. 


E em cada buraco da forma, coloque o recheio a gosto. Eu acabei por fazer um conjunto de 4 com o mesmo recheio, até atingir os 12.

Eu ralei a cenoura para ser mais fácil a cozedura, os espargos cortei o pé e parti em pequenos pedaços, os tomates parti em 4, os espinafres grosseiramente, o queijo Emmental em cubos e o bacon coloquei numa frigideira anti aderente uns minutos até ficarem crocante se cortei em tiras bem finas.

Tempere o recheio, eu apenas salpiquei ao conjunto do emmental uns oregãos secos, para dar um sabor a pizza e ao conjunto dos espargos uma pitada de queijo parmesão.

Por fim, reguem com os ovos batidos e levem ao forno durante 15/20 minutos ou até os ovos ficarem douradinhos e cozinhados.

Sirva quente ou frio acompanhar uma salada ou como uma entrada.


Pavlova de cacau e mirtilos


Neste Natal com já é hábito fiz uma pavlova, lembrei-me da receita dos merengues de cacau do livro da Mimi Thorisson e fiz uma adaptação para um formato maior. Retirei o chocolate que ela utiliza na cobertura, e dos merengues deste post substitui o iogurte e as framboesas por chantili e uns mirtilos frescos, algo muito simples. Acho que as pavlovas quanto mais simples melhor. Adoro adicionar o fresco da fruta mais ácida e por vezes de um ou outro fruto seco, mas nesta decidi mesmo simplificar e acho que o resultado ficou bastante saboroso.

Já voltei a repetir esta receita vezes sem conta, mas como acaba por ser uma sobremesa feita à ultima da hora ou para levar para casa de alguém, acabo por nunca ter tempo de a fotografar, mas há umas semanas decidi "parar" o tempo e tirar uma ou outra fotografia para partilhar convosco.

Espero que gostem, eu cá não consigo resistir a esta sobremesa!

. Receita para 6 pessoas .

Ingredientes merengue:
6 claras de ovos L, à temperatura ambiente
1 pitada de sal fino
1 colher de sopa de maizena
330g de açúcar granulado branco
2 colheres de sopa de cacau em pó

Ingredientes cobertura:
200g de natas para bater
125g de mirtilos frescos
3 colheres de sopa de açúcar em pó

Pré-aqueça o forno a 135º e prepare um tabuleiro com papel vegetal ou silicone.

Numa batedeira (muito bem limpa de qualquer gordura), coloque as claras e bata na potência média até atingir picos médios. De seguida junte o sal e bata mais um pouco, adicione a maizena e de seguida o açúcar - alternando 2 colheres de cada vez, até o açúcar acabar, e continue a bater até ficarem bem cremosas e brilhantes. Um truque do Jamie Oliver é esfregar as claras entre os dedos, se sentirmos grainhas. bater mais uns 7 a 8 minutos até ficarem sem qualquer grainha.

Desligue a batedeira e com uma colher de pau ou colher de silicone, envolva o cacau muito ligeiramente para que ele fique com o efeito "mármore" das fotos.

Construa a pavlova num circulo com aproximadamente 22 cm, crie formas irregulares nas extremidades para dar o efeito que está na imagem e polvilhe com mais um pouco de cacau em pó.


Leve ao forno durante 1 hora, desligue o forno e deixe a pavlova no forno até esfriar por completo.

Para a cobertura, bata as natas numa velocidade média e à medida que o tempo vai passando aumente o volume, quando sentir que já se formaram uns bicos, adicione as colheres do açúcar em pó pouco a pouco até as natas ficarem em castelo.

Um pouco antes de servir, cubra a pavlova com as natas batidas e os mirtilos frescos. 


Nota: Podem substituir os mirtilos por outra fruta qualquer, eu gosto particularmente de fruta mais ácida para contrastar com o doce do merengue.

Bolachas de banana e aveia e ovos à la coque

Hoje trago uma sugestão para um pequeno-almoço diferente, se bem que o pequeno-almoço tem sido a refeição mais difícil de fazer depois que comecei a trabalhar. Sempre fiz pequenos-almoços com calma e demorados. Torradas, sumos de laranja e ovos mexidos eram coisas que faziam parte das minhas manhãs, seja a que dia fosse, bastava apetecer-me! Sem stress e correrias, sempre adorei comer com calma e por vezes na companhia de um livro de culinária. 

Agora, tem sido diferente, muito diferente! Ainda me estou habituar a ter outra pessoa dependente de mim e ao mesmo tempo horários a cumprir. Já me aconteceu ir para o trabalho sem o pequeno-almoço tomado, sei que faz mal e eu odeio que isso aconteça. Sei também que deve ser uma questão de hábito e organização, e sinto que estes últimos dias já correram melhor e espero que no próximo mês já seja mais tranquilo. Claro que pequenos-almoços com ovos mexidos ou à la coque, não vão acontecer tão cedo durante a semana. Ou então no fim-de-semana com ajuda do pai. As bolachinhas, essas podem ser feitas no domingo e guardadas num frasco durante uma semana, o chá acaba por demorar tanto quanto o leite, agora os ovinhos... ai os ovinhos (suspiro)!

Deixo esta sugestão para quem quiser tomar um pequeno-almoço relaxante. 

As bolachas já as tinha feito aqui em tempos. A loiça é da Le creuset. Por falar nisso, gostaria de alertar que a promoção no site ainda está em vigor e é até ao final do mês.  Basta escreverem marmita10 e terão descontinhos bons.

Boa semana e já sabem, sempre de pequeno-almoço tomado!


. Receita para 2 pessoas .

Ingredientes (ovos à la coque):
ovos (à temperatura ambiente)
sal e pimenta de moer
água quente

Retire os ovos do frigorifico e deixe-os atingir a temperatura ambiente (pode levar mais ou menos uma hora).

Depois coloque-os numa panela ao lume, com água suficiente para cobrir os cobrir. Quando começar a ferver, conte quatro minutos, retire os ovos com a ajuda de uma colher e mergulhe-os em água fria, isto fará com que o cozimento seja interrompido.

Retire a parte superior do ovo com muito cuidado e coloque um pouquinho de sal e pimenta.

Sirva ainda mornos.


Ingredientes (10 bolachas):
3 ovos 
3 bananas maduras
400 flocos de aveia
3 colheres de sopa de açúcar de coco
1 pitada de sal
1/2 colher de sobremesa de baunilha crua bio
3 mãos cheias de arandos

Pré-aqueça o forno nos 180º.

Numa taça grande comece por esmagar as bananas com a ajuda de um garfo, de seguida junte os ovos, um a um e mexa com uma colher de pau até ficar uma pasta homogénea. Junte o sal, o açúcar e volte a mexer. Por fim, adicione a aveia, misture até esta absorver a pasta anterior e junte os arandos.

Num tabuleiro com papel vegetal coloque pequenas porções de massa com 2 dedos de separação entre elas e leve ao forno durante 20 minutos ou até ficarem bem douradinhas.