Gratinado de cogumelos e batata-doce




Quem me segue no Instagram já deve ter reparado que aderi aos cabazes de legumes com entrega em casa e tem sido um verdadeiro descanso para mim. Porque volta e meia lá vinha eu carregada com sacos do mercado de Arroios, coisa que nos transportes não é nada prático. O mercado da minha terra não é propriamente perto de minha casa e nos fins-de-semana há sempre mil coisas para fazer e tempo para lá ir é pouco. Sinto que cada vez é mais difícil comprar fruta e legumes de qualidade nos hipermercados, acabo sempre por ter que lá ir comprar as coisas mais básicas para o dia-a-dia, mas a fruta e os legumes já só compro os da quinta e só o simples facto de te virem trazer a casa é maravilhoso e saberem a fruta e legumes verdadeiros é maravilhoso. Isto para dizer que há relativamente pouco tempo mandei vir estas batatas-doces roxas, já não é a primeira vez que experimento e não será certamente a ultima. Têm uma cor linda e um sabor bem característico. 

Com o frio que se tem sentido ultimamente, já só tenho vontade de fazer comida de forno, aquecer a casa e ao mesmo tempo perfumar a cozinha. Esta receita foi feita como entrada enquanto tinha uma lasanha de espinafres no forno e soube muito bem. 

Deixo a receita para quem quiser experimentar, resto de boa semana.



Ingredientes: (entrada para 2 pessoas)
1 batata-doce (usei roxa)
5 dentes de alho
1 fio de azeite
300g de cogumelos pleurothus
1 colher de sopa de vinagre balsâmico (usei com aroma de trufa)
sal e pimenta de moer
2 colheres de sopa de parmesão ralado

Pre aqueça o forno a 200º.

Descasque a batata-doce e rale com uma mandolina ou um ralador de cenoura. Coloque-a a escorrer num coador para perder a água, pelo menos durante 30 minutos.

Numa wok com um fio de azeite, adicione os dentes de alhos laminados e deixe aquecer um pouco, de seguida com as mãos parta os cogumelos e adicione à wok. Saltei durante uns minutos e tempere a gosto, por fim, envolva o vinagre balsâmico e desligue.

Numa pequena cocote própria para ir ao forno, coloque os cogumelos no fundo, pressione com as costas de uma colher e junte 1 colher de sopa de parmesão.



Por cima, coloque a batata-doce, tempere novamente com sal e pimenta e polvilhe com o restante queijo parmesão.

Leve ao forno durante 20 minutos ou até a batata-doce ficar bem tostadinha.

5 comentários:

  1. Ando doida à procura de batata doce roxa, mas eu vou conseguir! :)
    Até lá faço com a dita "normal" :)
    Que aspecto delicioso tem esta receita, comeria sem pestanejar!

    ResponderEliminar
  2. Fiquei curiosa com o sabor deste gratinado,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
  3. Sandra, como é bom ter esses mimos. Conseguir que chegue a casa cabazes recheados de excelentes produtos, frescos e na sua maioria biológicos. E nós aguardamos pelos menos no conforto do lar. INfelizmente, para estes lados os cabazes não chegam a tocar à campainha. Resta-me a horta do meu pai e a ida a alguns mercados que por aqui existem :)
    Quanto a este gratinado, tem tudo para me agradar não fosse eu adepta de gratinados.

    Beijinho grande
    Ana

    ResponderEliminar
  4. Nham, nham... quase consegui sentir o cheirinho desse gratinado!
    Que delicia deve ser! :-)

    Ana
    http://sopasamesa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Já tinha lido este teu post e adorado a sugestão Sandra.
    Por cá não se encontra essa batata doce roxa, só da amarela, mas acho que até com a amarela esse teu gratin ficaria divino!!
    Um beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar