Sopa de lentilhas e quinoa


Em casa dos meus pais era raro o dia em que não havia sopa ao jantar, eu confesso que nunca fui grande admiradora, tentava sempre escapar à sopa mas como todas as crianças nem sempre tinha sorte. Cá em casa como ainda não há crianças, a sopa só existe aos fins de semana e é quase sempre o nosso jantar no domingo à noite, agora já gosto mais de sopa mas confesso que há coisas melhores para comer na vida.

Opto quase sempre por cremes ou algo mais leve, mas com este frio que se tem sentido ultimamente só me dá vontade de fazer esta espécie de sopas que quase se parecem com uma refeição, sopas fortes à moda do norte, como diz a minha mãe. 

Com ajuda do super mercado Brio, desta vez preparei uma sopa vegetariana e inteiramente biológica. Todos os ingredientes que usei podem ser encontrados em qualquer uma das lojas Brio. A minha preferida é a do Chiado, porque uma ida lá acaba sempre com uma escapadela à Bertrand e outra ao Santini :) Mas agora existe um novo em Picoas, que até fica bem mais perto do meu trabalho e cada vez que lá vou, é quase impossível sair de saco vazio. Desta vez, fiquei muito admirada ao encontrar nos frios carne fresca, não sei se já existe algum tempo, mas eu nunca tinha reparado e é sempre bom saber destas coisas. Porque muitas pessoas pensam que quem frequenta este tipo de super mercados são mais os vegetarianos. Eu por exemplo, não sou e frequento com alguma regularidade, porque os legumes são óptimos e têm sempre coisas diferentes, inclusive a chamada fruta feia e perfumada que não se encontra nas grandes cadeias nos dias de hoje, infelizmente.

Aqui vai a receita e votos que o bom tempo volte e com ele as refeições de cores mais alegres.


Ingredientes: (6 pessoas)
1 cebola roxa
1/2 talo de aipo
2 dentes de alho
2 tomates maduros e pelados
1 alho francês (parte branca)
1 nabo
200g de lentilhas
100g de quinoa 
1 colher de chá de coentros em pó
1 colher de chá de paprika doce
1 colher de pasta de tomate concentrado (opcional)
sal (usei flor de sal de aipo)
200g de cogumelos marron
q.b. tomilho fresco

Numa panela grande coloque um fio de azeite, a cebola roxa cortada às rodelas, 2 dentes de alho picados, o talo de aipo cortado em pedaços pequenos e deixe refogar em lume brando com a tampa uns 5 minutos. 

Adicione o tomate cortado em pedaços grosseiros, sem a pele e deixe refogar mais um pouco (caso sinta que está um pouco seco, adicione uma concha de sopa cheia de água), deixe refogar mais uns 3 minutos e adicione o alho francês cortado às rodelas. Volte a tapar a tampa, regue com um pouco de água (até cobrir os legumes) e deixe cozinhar em lume brando, com a tampa mais uns 5 minutos.

Se sentir que o tomate não é suficiente maduro e não se desfez na perfeição, com ajuda de um esmagador de batata manual, pressione o tomate e deixe que se desfaça por completo. 

Entretanto corte o nabo em cubos bem pequenos e adicione ao caldo juntamente com as lentilhas e cubra com água (pelo menos 3 dedos a mais que os legumes) - porque as lentilhas vão absorver muita água à medida que vão cozinhando. 



Nesta fase pode temperar a gosto. Eu usei flor de sal de aipo para intensificar um pouco mais o sabor, coentros em pó e a paprika porque adoro o toque fumado que dão, e para dar mais cor, usei um pouco de pasta de tomate - mas se gostar da cor assim, passe à frente este passo. Nesta fase também adicionei um pequeno raminho de tomilho fresco porque gosto muito da frescura que dá aos cozinhados. Deixe cozinhar lentamente, sem deixar de ir mexer de vez enquanto.

Quando as lentilhas e o nabo estiverem quase cozidos, adicione a quinoa (e um pouco mais de água caso seja necessário), deixe cozinhar mais um pouco, rectifique os temperos e 5 minutos antes de desligar adicione os cogumelos partidos ao meio, não os deixe cozinhar muito.

Sirva bem quente com com mais umas folhinhas de tomilho fresco.


4 comentários:

  1. Deve ser optima!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Gosto imenso deste género de sopas e faço sopa frequentemente. E não é só por ser mãe, já fazia antes de o ser. É das coisas mais saudáveis que podemos comer.
    Este género de refeição em sopa é algo que me enche as medidas, mas normalmente esqueço-me de fazer. tenho de ver se faço.
    Em relação à tua frase no início do post, tenho-te a dizer que adoro essa tua beleza interior. ;) Kisses

    ResponderEliminar
  3. Olá Sandra,
    Olha, lá em casa dos meus pais, principalmente enquanto o meu pai foi vivo, não havia refeição que não começasse com sopa e nós, claro, odiávamos, aquelas sopas de "entulho" como lhe chamávamos. Sempre mais ou menos confeccionadas da mesma maneira.
    Agora posso dizer-te que adoro sopas mas adoro sopas como refeição e não como entrada ou parte da refeição e adoro sopas diferentes, com ingredientes diferentes e sejam cremosas ou de entulho, o certo é que hoje em dia há combinações tão fabulosas que são um verdadeiro pitéu.
    Esta tua sopa agrada-me muito, não só pelos ingredientes, mas pelo aspecto que é, sem dúvida, magnífico.
    Um beijinho,
    Lia.

    ResponderEliminar
  4. Que óptimo aspecto tem essa sopa Sandra! As fotos parecem fazer-lhe justiça.. :) Por acaso acho que desde pequena sempre fui fã de sopa e continuo a ser. Para além de serem versáteis e serem uma óptima maneira de usar as veduras que sobram no frigorifico, também são super nutritivas. Leves ou pesadas, adoro-as. :)

    ResponderEliminar